ou

DEUS ESTÁ MORTO

foi inspirada pelo personagem Steiner

em um dos episódio mais intrigantes do filme

A doce vida

de Federico Fellini

e seu eco de Nietzsche.

 

Texto inédito para três atores

HUMANO, DEMASIADO HUMANO

Registro na Biblioteca Nacional 659.452

 

O homem moderno a-religioso faz-se a si próprio,

e só consegue fazer-se completamente

na medida em que se dessacraliza

e dessacraliza o mundo.

Só será verdadeiramente livre

quando tiver matado o último Deus.

O homem a-religioso

...assume uma existência trágica e

... sua escolha existencial

não é desprovida de grandeza.

Faça o que fizer,

o homem profano é um herdeiro.

Não pode abolir definitivamente o passado,

 porque ele próprio é produto desse passado.

 

O SAGRADO E O PROFANO

Mircea Eliade